quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Globalização e desigualdade

Em um tópico recente (Globalization and Inequality), Gary Becker discute o efeito da globalização sobre a distribuição de renda em países desenvolvidos e em desenvolvimento. Grosso modo, ele conclui, com base no relatório do FMI, que o processo de integração constitui uma importante fonte de distribuição de riquezas, principalmente para as nações relativamente mais pobres.

Esta conclusão não é surpreendente para aqueles que estudam os modelos de comércio internacional. Em um estudo recente, eu e outros autores, concluímos que o processo de abertura econômica contribuiu para a redução na desigualdade. Isto se deu devido ao aumento da demanda por qualificação. (ver Figueiredo, Netto Junior & Porto Junior (2007). Distribuição, mobilidade e polarização de renda no Brasil: 1987-2003. Revista Brasileira de Economia, v. 61, n. 1, 2007).

Neste sentido, a abertura econômica assumiu um papel decisivo na melhora nos indicadores de renda brasileiros. É muito difícil isolar os efeitos da estabilidade econômica, abertura comercial e dos programas de transferência de renda sobre os indicadores de renda, porém o conhecimento popular tende a negligenciar o papel da abertura neste processo.

Nenhum comentário: