quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Carnaval e tal...


Um ex-professor meu, pernambucano por sinal, certa vez falou: “toda vez que escuto vassourinha, tenho vontade de me mudar pra Finlândia”. Compartilho da visão dele. Até gosto do samba, mas não de tudo (pessoal, sei que vassourinha não é samba). Pensei um dia desses: até nisso nós levamos azar. Os negros norte-americanos criaram o Jazz, já os nossos criaram o samba. Enquanto eles trabalharam a melodia, nós trabalhamos o ritmo.

Entretanto, o pior é o subproduto disso tudo. Ou seja, os batedores de tambor. E viva as ONG’s que ensinam os garotos a tocar reco-reco em terreiro de macumba. Com dinheiro público, é claro! Ah, o pessoal vai me chamar de ignorante cultural, idiota, entre outras coisas legais. Isso me lembrará do post sobre o Bressane...

P.S.: Nestes dias difíceis, só John Coltrane (foto) poderá nos salvar.

Nenhum comentário: