domingo, 10 de fevereiro de 2008

Domingo



Hoje foi um dia proveitoso. Fechei, finalmente, a primeira versão do paper sobre mobilidade intrageracional (resumirei os resultados aqui, em breve). No final da tarde fui à livraria e comprei dois livros: “O amor é um cão dos diabos” do Charles Bukowski (Não resisti, dentro do ônibus já li umas 30 páginas) e “O último teorema de Fermat” do Simon Singh. Na verdade, buscava o “Matadouro 5” do Kurt Vonnegut (indicação do Laurini, como uma leitura inicial do Kurt), porém não o encontrei.




Cheguei a pouco e coloquei John Coltrane para tocar. O disco de hoje é “A Love supreme”, 1964. Acredito que os deuses, quando não estão ouvindo Mozart, escutam este som.

Um comentário:

Cleiton disse...

Acho que vi "Matadouro 5" na cooperativa da UFRN !