quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Músicas...

A cena final do filme “O quarto do filho” (La stanza del figlio, Nanni Moretti, 2001) é, por si só, muito triste. Porém, esta tristeza é aprofundada pela música de fundo: “By this river”, do Brian Eno.

Ao lembrar da solidão passada por essa seqüência, em especial, pelo som do Brian, pensei em escrever sobre músicas tristes. Muitas surgiram em minha mente. Contudo, nenhuma delas é tão introspectiva quanto “If” do Pink Floyd. Esta composição do Roger Waters pode ser encontrada no clássico do rock progressivo “Atom Heart Mother”, 1970.

Pois bem, todo este “pano de fundo” serve apenas para indicar um som meio depressivo. Trata-se de “Superstar” na versão do Sonic Youth. Lembro-me de meu amigo João Lira me indicando um disco do Sonic a uns 8 anos atrás. No entanto, a indicação veio com um aviso: “você pode não estar preparado para ouvir isso”. E não estava. Achei esquisito demais. O Sonic é uma banda de Nova York com um som pra lá de alternativo. Deixo-os com a música em questão.

2 comentários:

Cristiano disse...

Em matéria de música triste, nada supera Epitaph do King Crimson ou The Musical Box do Genesis ou a versão de I Shall be Relised do The Band. Sem contar no Magic and Loss do Lou Reed que é, provavelmente, o disco mais melancolico já feito. Contudo, são grandes canções estas citadas. Principalmente, a versão para Superstar feita pelo Sonic Youth.

Daniella disse...

Acho curioso como a música acentua os sentimentos. Isso não acontece só com as músicas tristes. Quem, quando está em um momento feliz, não anima-se ainda mais ao som de Back in Black? É quase impossível.
Quanto ao Sonic Youth, fica minha admiração: conseguiram deixar uma música que é naturalmente triste mais melancólica ainda!