domingo, 30 de março de 2008

Amores Perros


Hoje quebrei a tradição, não fui ao cinema. Contudo, loquei uma bela fita: Amores Brutos (Amores Perros, Alejandro González-Iñárritu, 2000). Gostei do filme, o diretor fez outras boas películas, Babel e 21 Gramas. O personagem do Emilio Echevarría (Chivo) é o mais interessante de todos. Estou muito inclinado a gostar dos vilões ultimamente. Muita violência, que coisa boa!

Um comentário:

Joao Melo disse...

Apesar da minha preferência por dramas e filmes históricos, cheguei a ver Amores Brutos na Academia de Tênis em Brasília. Realmente, você sai da sala diferente e isso eu curto mesmo. Aqui em Belém tenho certa dificuldade em gostar de sair para ver um filme. Além de minha presença a maior parte na floresta, filme comercial não está no meu gosto. Porém, semana passada vi QUERÔ. Professor, pense numa situação que você conhece de tanto ver na TV, MAS que no cinema é um SOCO no nosso estômago. Recomendo. Abs. John