quarta-feira, 14 de maio de 2008

Relação de confiança

Vou cometer um deslize, por isso, peço desculpas antecipadamente.

No início da semana o editor de uma revista nacional solicitou minha opinião sobre um determinado artigo. Aceitei a tarefa. Contudo, ao ler o paper, "reconheci" o autor. Por curiosidade, ou sei lá o que, entrei em seu curriculum Lattes. Para minha decepção, vi que o autor já colocara o paper como "aceito para publicação em 2008". Ora, eu sou um dos avaliadores e nem dei meu parecer, como pode?

O problema é que este não é um caso isolado. Infelizmente, os pesquisadores estão "maquiando" seu curriculos para enganar a famosa Data Capes (sobrevivência dos centros de pós-graduação) e/ou receber bolsa de produtividade.

Não está na hora de uma fiscalização mais séria? Pelo que vejo, a relação baseada na confiança não está surtindo efeito.

3 comentários:

Cristiano disse...

Cara, isso tem um nome e é crime: falsidade ideologica. O negócio é mais feio que eu imaginava

Erik Figueiredo disse...

Pois é,

Eu também considero que é um caso de polícia.

Não se assuste, é muito pior do que você imagina.

Anônimo disse...

Será que é do Norte ou do Sul? Acho que Sul.