domingo, 31 de agosto de 2008

Atari

Eu me dei muito bem no teste, agora é a vez de vocês:

Teste seus conhecimentos sobre os jogos do Atari

(bom desempenho = nascimento na década de 1970 ou início da de 1980.)

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Eleições pegando fogo ...


Miguel Mossoró, Candidato a prefeito de Natal - RN, lançou uma bela proposta ontem: "O aluno nota cem". Explicando: os melhores alunos da rede municipal de ensino ganhariam uma viagem para a Disney como prêmio.

O Moral Hazard não poderia ficar de fora, por isso propõem-se a seguinte modificação: dado que os alunos brasileiros devem estudar sociologia e filosofia tupiniquim, que tal premiarmos os melhores nessas disciplinas com viagens para CUBA e CORÉIA DO NORTE?

Você tirou DEZ nas aulas sobre a contribuição de Karl Marx, então passará 10 dias em Havana. Sabe tudo sobre filosofia francesa? Então que tal conhecer as usinas atômicas da Coréia do Norte?

Garanto, dado que esses países são um exemplo de civilização e liberdade, ninguém vai querer ir para a Disney, afinal nos EUA não há nada de bom para ser visto.

P.S.1: O melhor vereador é, sem dúvida, Chico do Bar de Roberto Carlos. Ele propõe programas de radio diários, com os grandes sucessos do rei, é claro! Vejam sua foto (ele tá a cara do filho da Lady Laura).

P.S.2: Vejam um video onde Miguel Mossoró fala sobre outras propostas de governo.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Clássicos da literatura econômica

O IPEA publicou alguns clássicos recentemente. Eles, de forma humilde, chamam de texto para discussão. Eu, livre de humildade, chamo-os de "Clássicos da literatura Econômica" (O NBER que se cuide). Vejam alguns:

Brasil desenvolvido exige política macroeconômica, "Professor" João Sicsú.

Saboreiem um trecho:

Neste TD 1346, Sicsú argumenta que o ponto fundamental da estratégia de desenvolvimento é que seja construída em parceria com a sociedade. "Deve emular o seu imaginário, deve se tornar um sonho da grande maioria da população", diz.


Uau!!! Como se calcula o sonho de uma população? Representamos a partir do sonho de um agente representativo? Deixemos pra lá. Vamos para o próximo:

A evolução da Carga Tributária Bruta Brasileira no período de 1995-2007: tamanho, composição e especificações econometrias agregadas

(O Laurini vai gostar desse). Leiam isso:

No período de 2004-2007, a elevação dos impostos está relacionada com o aumento da lucratividade das empresas e do aumento de trabalhadores contratados com a carteira assinada associados a um crescimento econômico contínuo.


Esqueceram de concluir "contínuo e diferenciável...". Olhem mais um:

Gasto real em educação teve crescimento de 42%

Nesse sentido, é essencial contar com uma política macroeconômica que esteja comprometida com o crescimento econômico, mas é igualmente possível pensar na reorientação de uma parcela do gasto público para o atendimento das necessidades educacionais, utilizando-se principalmente de parte do gasto que não está sendo aproveitado nas taxas de pagamento da dívida pública.


Enfim, acredito que a maioria dos leitores desse blog não tem capacidade de acompanhar a profundidade desses estudos, pois nem conseguem pronunciar a palavra Sicsú, mas eu fiz a minha parte divulgando as contribuições científicas.

P.S.: Querem descobrir todos os porquês da falta de crescimento econômico brasileiro (até o Lula, claro). Vejam aqui.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Politicamente incorreto (que ótimo!)

O primeiro posto que li no Raciocínios Espúrios, de meu amigo Márcio Laurini, apresentava o video abaixo com o título "Três gênios em ação". Vejam o Tião Macalé e o Mussum tomando uma gelada, "suco de cevadis", "ampolas do diurético" [...] Engraçado, hoje isso não seria possível, pois é proibido beber álcool na TV aberta. Nesse mundo, cada vez mais politicamente correto (chato!), fica difícil educar nossas crianças...



P.S.: O Renato Aragão era bom, mas o Mussum e o Tião eram sensacionais!

País de M...

O Diogo Mainardi vai direto ao ponto:

"O Brasil fracassa no esporte pelo mesmo motivo
por que fracassa como país: temos uma sociedade
acovardada, fujona, avessa à luta. Tudo aqui é feito
para desestimular a disputa, para reprimir o desafio
pessoal, para amolecer o caráter"


(Texto completo aqui.)

O Adolfo escreveu dois posts a respeito do tema olimpíadas (aqui e aqui).

Dois breves resumos de nossa longa trajetória de fracasso. Ao olhar para frente prevejo, com uma margem de erro muito baixa: continuaremos assim por muito tempo...

domingo, 24 de agosto de 2008

Nosso rico dinheirinho

Será que vale a pena?

Quando as Olimpíadas de Pequim terminarem, hoje, às 9h (de Brasília), o Brasil vai bater um novo recorde. Nunca o governo federal gastou tanto com uma preparação para os Jogos. De forma direta, através da Lei Piva, que determina repasse de 2% das loterias federais, ou indireta, pelas estatais, o Comitê Olímpico Brasileiro e as confederações esportivas receberam no ciclo olímpico, de quatro anos, R$ 692 milhões. O que dá cerca de R$ 53 milhões por cada uma das 13 medalhas do país – excluídas as duas do futebol, que não recebe dinheiro público. O deputado federal Miro Teixeira(PDT-RJ) pedirá abertura de CPI. (O Globo)


Abram os olhos, pois vem aí o "projeto olímpico do Rio de Janeiro", a copa do mundo...

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Dia bom

Hoje foi um dia proveitoso. Enviei dois papers para revistas internacionais qualis A. Agora é esperar. Confesso que a espera não é uma coisa boa. Todo pesquisador (estou sendo pretensioso) adora ver os resultados do seu esforço. Contudo, as revistas estão demorando cada vez mais com as respostas. Quando me solicitam um parecer, entrego rápido, mas os meus pares não costumam fazer isso com os meus artigos. O paper da Revista Brasileira de Economia vai fazer aniversário dia 29 e até agora nem um “oi” do editor. Estou com dois na Economia Aplicada a mais de 6 meses e nada. A Estudos Econômicos me deve um. A Brazilian Review Of Econometrics também. Duas internacionais qualis B entram na lista de devedoras e assim vai ... Estou precisando de mais resultados (de preferência positivos) para ganhar mais fôlego.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Me aguardem...


Começou hoje o projeto "superando M. Phelps". Pois é, pretendo bater todos os records da natação. Os treinos pra valer começam amanhã. Me aguardem na próxima Olimpíada. Não fui para pequim porque não ando em países comunistas.

sábado, 16 de agosto de 2008

Dorival Caymmi

Morreu, aos 94 anos, compositor baiano Dorival Caymmi. Mais um grande que se vai.

Spillovers

Conceição - PB, minha terra natal, é um cidadezinha de nada. 18 mil habitantes e pouco para fazer. Mobilidade social próxima a zero. Estudar? Que nada, o bom é se aproximar de algum partido político e ficar esperando um cargo comissionado. Quando o camarada vai pra escola, quer mesmo é aumentar os anos de estudo (neste caso eu vejo como anos de estudo são uma proxy imperfeita para escolaridade).

Meus pais moravam lá. Quando mudei para Natal eles se transferiram para João Pessoa que, embora não seja lá grande coisa, tem uma perspectiva de vida. Meus pais são pessoas simples. Ambos terminaram o pedagógico e são professores do Estado.

Pois bem, diante da nova realidade e da possibilidade de mudança de vida (via qualificação) meu pai, Robério Bernardino de Figueirêdo, 53 anos, fez o vestibular para Matemática (Universidade Aberta do Brasil - UFPB VIRTUAL). Foi aprovado em 4° lugar. Parabéns para ele.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

O petróleo é nosso!!!

Depois do "Sinal de Deus" captado pelo presidente Molusco, essa notícia caiu como uma luva:

Soros compra US$ 811 milhões em ações da Petrobras

Agora os PTistas têm argumentos divinos e mundanos para criar a Estatal do petróleo.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Bom debate

O debate em torno do ensino da matemática está a todo vapor na blogosfera. O De Gustibus iniciou, Laurini deu sua contribuição (o texto reproduzido aqui), seguido pela Cibele... (O De Gustibus sintetiza o debate). Enfim, os dois textos mais recentes são muito informativos. Novamente o Laurini e o Preço do Sistema.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Palestra

Ministrei uma palestra no mestrado economia da UFPB ontem à tarde. É interessante observar como a instituição evoluiu desde minha saída em 2003. Os alunos são mais participativos e preparados. Foi uma grande experiência, dado o grande número de dúvidas e os questionamentos.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Livro novo


Acabei de receber o livro "Econometria de Séries Temporais" do Rodrigo de Losso da S. Bueno. Em breve posto um comentário a respeito do livro.

domingo, 10 de agosto de 2008

Cinema brasileiro

Renato Aragão reclama da concorrência internacional (cliquem aqui):

Diante da concorrência dos filmes de Hollywood que chegam tomando todo o mercado eu me sinto um vietnamita lutando contra os americanos na guerra – diz Aragão em referência aos resultados de bilheteria de seu “O guerreriro Didi e a ninja Lili”.


Faço uma pergunta: Por que os filmes norte-americanos possuem maiores bilheterias? Respondo: porque são melhores. Aí um chato replica "por que eles são melhores?". Vários fatores podem ser listados, mas um deles é a concorrência. Só os studios capazes permanecem. Ou melhor, lá o ESTADO não é babá de cineastra.

Notem que uma das personagens é protagonizada por Lívian Aragão, filha do Renato. Por isso faço mais uma pergunta: por que eu, um contribuite, devo pagar para a filha do Renato estrelar no cinema?

O Cristiano Gomes, especialista no assunto, já postou vários tópicos em relação a isso em seu blog.

Detalhe, quase não se vê o logo do ministério da cultura no site do filme. Tá apagadinho...

Leiam, por favor

Reproduzo o comentário do Márcio Laurini (mais um publicado aqui):

Matemática para economistas
Gustibus aborda o problema do ensino capenga de matemática nos cursos de economia. Bom, é óbvio que aqui no Brasil o problema é pior. Além do problema da doutrinação, heterodoxia , etc temos o problema da formação básica em matemática, que é , usando uma palavra polida, um lixo aqui no Brasil. E tende a piorar, já que o currículo básico é cada vez mais entupido de outras coisas. Não dá para comparar a formação em matemática brasileira com países como Rússia, China, Polônia, etc (nisso temos que dar o braço a torcer para os países ex-socialistas). Mesmo em boa parte dos nossos vizinhos da américa latina o ensino de matemática é muito melhor. Como exemplo só lembrar a lista de excelentes matemáticos e estatísticos latino-americanos.

As necessidades matemáticas em atuais economia são muito mais sofisticadas, o que é um elogio a ciência econômica. Um sinal de maturidade. Mas a formação básica está longe do ideal. Como um exemplo é fácil notar que basicamente todas as inovações em finanças matemáticas (como por exemplo o Libor Market Model, o problema de consistência em modelos de juros, todas as recentes provas da existência de não-arbitragem para processos fora da família de semi-martingales) são feitas por matemáticos , e em geral por matemáticos não-americanos ou ingleses.
Quando decidi fazer o doutorado na Estatística, o objetivo básico era melhora minha formação em probabilidade e inferência. Uma decisão que acho cada vez mais absolutamente correta. (embora cada vez mais eu veja o quanto falta para aprender). Neste semestre estou assistindo um curso do doutorado em matemática, e é absolutamente brutal o quanto os alunos da matemática são melhores.

PS - Aposto que em vários lugares neste instante algumas pessoas continuarão a afirmar que não se deve usar matemática em economia, o velho papinho heterodoxo. Será que estas pessoas não cansam do mesmo discurso ? e não enjoam de estudar sempre os mesmos textos ? Será que no fundo não sentem falta de aprender alguma coisa nova ? Isso sinceramente me espanta.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Como tratar os alunos

Novo semestre, trotes barulhentos nos corredores, alunos perguntando sempre a mesma coisa, caras novas e velhas (custo da reprovação)... Para relaxar, só uma dica de como tratar os alunos, dada pelo Hermes e Renato (indicação da Dani, monitora de matemática).

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Meu IPTU

Pago um dos IPTU's mais caros de Natal. Contudo, minha rua não possui saneamento básico. Em vez disso temos duas grandes "lagoas" que, em dias de chuva, ficam alagadas. Detalhe: elas estão situadas no meio da rua. É impossível passar de carro por uma delas. Na semana passada tive uma placa arrancada pela força de água.

Já chove a dois dias e, preso em casa, fico pensando como seria se o dinheiro que dou para a prefeitura construir os objetos de arte desenhados por Oscar Niemeyer, fosse empregado na melhoria da minha rua. Não tenho dúvida que o mercado, ou melhor os moradores, podem alocar melhor esses recursos.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

O 2º semestre começou...

Consegui uma bolsa de iniciação científica (IC). O aluno Cleiton Roberto (ex monitor de econometria) assumirá o trabalho. Ele estudará o processo de convergência de renda entre os municípios nordestinos. Além da IC, obtive duas bolsas de monitoria: econometria e economia matemática. Serão duas bolsistas, a Daniella Cavalcanti (Matemática) e a Fátima Medeiros (Econometria).

No mais, aguardo o OK de um projeto do CNPq, onde solicito mais duas bolsas de IC e uma de mestrado (que, provavelmente, será alocada na pós de matemática e estatística). Esse projeto é relacionado à teoria do bem-estar social.

Quanto ao meu trabalho, fui convidado para ministrar uma palestra do mestrado de economia da UFPB. O tema será:

The Dynamics of the Brazilian Income

Contudo, não falarei só disso. Pretendo introduzir uns resultados novos relacionados a desejabilidade social da mobilidade de renda e os resultados relacionados a desigualdade de oportunidades brasileira.

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

BBB9

Sem ter o que fazer, fui olhar as porcarias locais (jornais), e não é que eu encontrei uma coluna só com so nomes inscritos no BBB9. Pois é, pessoas que residem em Natal e, com sorte, participarão do próximo show global. Olhem para esses rostos, eles, provavelmente, farão parte de suas vidas:

Cliquem aqui

No mais, sacaram a cara do colunista? (Aiii, santa!!!).

Lembranças

João Pessoa, Janeiro/Fevereiro de 2004. Eu e o prof. Adriano Firmino (na época só Adriano Firmino) decidimos desbravar a noite pessoense. A idéia era freqüentar desde o baixo meretriz, até as boates da moda e no final fazer um relatório.

Começamos por um forró próximo da Ponta do Seixas. Depois um show de Duquinha em Mangabeira. Seguimos para um Rave na cidade antiga (mulheres se beijando e nenhuma querendo nos beijar). Depois de alguns choops no Shopping Sul, quase paramos no forrozão da Penha (influenciados pela garçonete). E por aí vai...

Saldo: muita ressaca e história para contar ...

Terminamos nossa saga em um show dos Los Hermanos. Os caras não estavam nem aí pros paraíbas que os assistiam. Foi muito bom!!!

Farc e o governo Lula

Leiam sobre a relação entre as Farc e o governo Lula.