quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Economia do divórcio

As variáveis econômicas interferem no divórcio? O paper abaixo mostra que sim.

Fatores Econômicos e Incidência de Divórcios: Evidências
com Dados Agregados Brasileiros

Mauricio Canêdo-Pinheiro
Luiz Renato Lima
Rodrigo Leandro de Moura


Em resumo, destaca-se que o aumento na taxa de divórcios nos últimos anos é em grande medida resultado da erosão dos ganhos obtidos com a especialização dentro do casamento, resultado da diminuição da diferença entre a renda de
homens e mulheres, e não da maior independência financeira destas últimas.

No mais, o ambiente urbano e metropolitano favorece a dissolução dos matrimônios, bem como o desemprego masculino e a maior educação da mulher. Por outro lado, filhos pequenos e a divisão de trabalho entre os cônjuges tendem a estabilizar a relação conjugal.

Nenhum comentário: