segunda-feira, 9 de março de 2009

Serviços públicos

Hoje eu tive uma overdose de serviços públicos. Vocês precisavam ver minha cara de felicidade. Pra iniciar a história, os Correios, a empresa mais eficiente na cabeça do pessoal da esquerda, entregou pela n-ésima vez, uma correspondência fora da data. Resultado, mais multa, juros e a obrigação de pagar o título no caixa do Banco do Brasil. O BB é um primor de atendimento. O caixa falava ao celular enquanto atendia os clientes preferenciais (idosos), nunca vi tanto idoso em toda a minha vida. Os netinhos ficavam de longe vendo os seus avôs pagando as contas. Depois uma fila no caixa eletrônico, o segurança do banco falava, para quem quisesse ouvir, coisas relacionadas ao seu cotidiano. Enfim, não quero nem computar as perdas monetárias, tampouco meu custo de oportunidade. A propósito, da última vez que eu falei da ineficiência dos Correios, um professor da UFRN me mandou estudar. Eu até estudaria, se não estivesse em uma fila de banco.

3 comentários:

Cristiano disse...

Grande Erik,

ainda sim os correios e o BB são bons serviços. Comparado com o Bradesco e o Itau, o BB e a CEF são bons. Banco privado so funciona se o camarada for correntista das agências Prime da vida. Fora isso, o serviço é uma m@$#!. Já os correios, tranquilo. Nunca tive problema tanto para receber quanto para mandar correspondencia. Deveria ter um serviço privado similar para tomarmos como base.

Seja como for, o pior serviço que eu conheço é privado e tem concorrência: telefonia. Afinal, a gente trava uma luta para pegar a menos pior delas. Demonstra que sempre existe paradoxo.

Igor Ricardo disse...

Pra diminuir o custo de oportunidade eu levo um livro...

É incrível o fato de terminar um livro em apenas duas visitas ao BB.

Anônimo disse...

A maioria das empresas vc já pode imprimir o boleto de pagamento no site delas, e pagar via internet banking.

Bem melhor do q depender de banco e correios.

vlwz