segunda-feira, 20 de abril de 2009

Dinheiro público no %* dos outros é refresco

O post sobre o filme do Bressane vai e volta. Dessa vez recebi outro comentário anônimo (já recebi um digitado em um computador do Ministério da Cultura):

Erik e Chani, [...] comentários simplórios e pouco informados os seus. Dinheiro público para quem? Filmes que se pagam e dão retorno?? Retorno para quem?? Para os produtores que já na produção lucraram alguns milhões limpos do dinheiro público. Depois ainda ganham na bilheteria e vendas uma grana que vai para o bolso deles.


Prezado anônimo, nós não defendemos o uso do dinheiro público na produção dos filmes. Nem nos que lotam as salas de cinemas, nem para aqueles que só conseguem arrastar o departamento de sociologia para a sala escura e, depois de sair de cartaz (a partir do sistema de cotas para as produções nacionais), são colocados em um cd pirata e reproduzidos para os alunos da disciplina de sociologia II.

O dinheiro público é justamente para ser usado em obras que estimulem as faculdades intelectuais das pessoas e que de outra forma não seriam feitas, pois não são comerciais. É assim no mundo inteiro..nenhum pais sustenta a industria, pode fomentar por um tempo para criá-la, mas aqui o fomento fiscal já dura algumas décadas para a industria e segundo dito pelo próprio barretão "deveria ficar até o ano de 3018".


Lá vem mais um defensor da indústria infante. Uma coisa, o Barretão é aquele que está rodando um filme sobre Lula? Achei esquisito ele defender o fomento só até 3018. Por que não eternamente, assim como a reeleição do Chavez? Quem sabe o Barretão não produz um filme da Dilma Guerrilheira? Seria uma bela história de guerra, com muito sangue e morte. Isso sim leva o pessoal para o cinema.

Nos filmes do Julio caso vc não saiba, o dinheiro é completamente empregado nas produções, no Cleópatra mesmo ele não recebeu um único centavo por dirigí-lo. Ao contrário de outros diretores, que vc deve louvá-los, e que fazem filmes de 6 / 8 milhões de R$, já na largada embolsam 20% limpos (agenciamento e captação) + o cachê de diretor e o retorno posterior de bilheteria e DVD's...Grande negócio! para eles, pagamos e depois temos que engolir filmes que basta ligar a TV e vemos nas novelas coisas melhores!


Ora, eu não sabia. O Julio é um samaritano. Tudo ela arte, tudo pelo social. Obrigado pela informação. Quanto aos diretores que ganham milhões, bom para eles. Eles olharam para o mercado e fizeram algo que agradasse à massa. Que mal tem nisso? E você não precisa engoli-los. Não vá ao cinema, desligue a TV e leia belos livros de filosofia. Você pode! Você não é obrigado a assistir, tampouco pagar por essa baboseira. Notou a sutileza: ninguém é obrigado a pagar por lixo cultural, nem por obras super “culturais” e “inteligentes”.

4 comentários:

Anônimo disse...

Então o cara não pode ganhar pelo seu trabalho ? É isso mesmo que essa pessoa está dizendo ? Ma rapaz, tu já recebeu críticas mais inteligentes. Que fase !

Claudio disse...

Erik,

este comentário do sujeito mostra que nem com investimento público em educação a ignorância cai a níveis, digamos, civilizados.

além de mal-educado, grosso e ignorante, ainda tenta impor preconceitos como: "aposto que você louva X". Típico de uma mente adolescente (daquelas bem mimadas).

não dou mais de dois anos mentais para o cara.

Cristiano disse...

Para finalizar: eu vi o filme e ele é uma m&%¨#. "O liquido da vida" e a atriz esfrega a vagina dizendo tal frase. É esse o filme. Dinheiro meu neste tipo de espetáculo é foda. Se é para gastar grana do erário que seja em produções da Brasileirinhas. Pelo menos, o negocio é autentico e respeita todas as teorias cinematográficas que estudei.

JOÃO MELO disse...

Erik, é extensa a lista de quem recebeu $$$ do governo para filmes e os filmes ainda não estão nos cinemas e/ou o orçamento está estourado e/ou a comprovação do valor gasto não confere...

Este negócio de filmar gratuitamente a vida de presidente por um famoso produtor inexiste. (Não existe almoço grátis, já diziam nossos colegas de maior idade). Logo, $$$ tem para alguém. Além do que, filme eleitoral em 2010, bem que poderíamos passar sem mais essa. Abraço, João Melo, direto da selva.