sexta-feira, 3 de abril de 2009

O Estado mínimo brasileiro

O IPEA continua produzindo evidências sobre o raquitismo do Estado brasileiro. (AQUI.)

O estudo conclui:

[...] os dados apresentados neste Comunicado revelam que há
espaço para o crescimento do estoque e da participação relativa do
emprego público no Brasil.


E continua:

O fortalecimento da Democracia, com o
consequente aumento da demanda por serviços públicos amplos e
políticas sociais universalistas, bem como a necessidade de ampliação
e melhoria da infra-estrutura urbana, são fatores que se somam para
mostrar a necessidade de ampliação do emprego público no Brasil.


Já sou funcionário público, mas eu quero mais um emprego :)

Nenhum comentário: