quinta-feira, 9 de abril de 2009

O privado público

O novo presidente do Banco do Brasil assume com a missão de aumentar o crédito e baixar os juros. (Cá pra nós, além de promover a candidatura da Dilma). Pois bem se já não bastasse isso, os brasileiros querem um comportamento similar na inciativa privada. O Comentário da leitora do Jornal "O Globo", Lourdes Sampaio, resume bem esse sentimento:

Essas medidas deveriam ser estendidas ao setor privado. Ninguém compreende as altas taxas cobradas, tanto no cheque especial, quanto nos cartões de crédito.


Ou seja, se não compreendemos, colocamos o governo no meio. O problema é que nem o ministro da fazenda compreende.

Um comentário:

JOÃO MELO disse...

Erik, feriadão em casa, vamos aos posts. Hoje critiquei o comportamento do governo na demissão do presidente do BB. Acredito que não é por aí que funciona. E concordo contigo: o objetivo mesmo é promover a candidatura da gerente do PAC.
Abraçao,
João Melo, ainda direto da selva