quinta-feira, 30 de julho de 2009

Desafio


Este é o Federal Funds Rate. Um dos principais indicadores da política monetária norte-americana. Diversos estudos concentraram-se na determinação de sua dinâmica. Eu e o Claudio Shikida resolvemos encarar o desafio. Resultados em breve.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Pesquisa

BOLSA FAMÍLIA OU DESEMPENHO DA ECONOMIA? DETERMINANTES DA
REELEIÇÃO DE LULA EM 2006

O Mauricio Canêdo-Pinheiro tenta responder AQUI.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Novas Compras


Acabo de me presentear com Morangos Silvestres (Smultronstället, 1957), do Ingmar Bergman. É o segundo filme de Bergman na minha estante. O primeiro foi O Sétimo Selo (Det Sjunde Inseglet, 1956).

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Boas notícias

Recebi duas boas notícias. Um texto meu e do Cleiton Roberto está sendo usado como referência básica para um grupo de estudos do IPEA. A outra diz respeito a um convite. O departamento de matemática da UFRN me fez um convite para ministrar um curso de uma semana. Em breve maiores informações.

sábado, 18 de julho de 2009

Para meus alunos do mestrado

Querem acabar com o sofrimento do mestrado e passar direto para o doutorado? Sim? Então sigam o exemplo da Dilma, a doutoranda sem dissertação. AQUI.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Protesto sem a UNE

Os estudantes que protestaram vestindo camisetas com a mensagem “fora Sarney”, não pertencem a UNE. Por que será?

O que é um curso de econometria?

Um questionamento me persegue a cada final/início de período: o que deve ser abordado em um curso de econometria? Isso serve tanto para a graduação quanto para a pós-graduação (falo de econometria I).

Enquanto os alunos da graduação querem uma versão mastigada, sem formalizações e, de preferência, com aplicações diretas e imediatas, os alunos do mestrado desejam uma maior profundidade, pulando uma etapa fundamental: o conhecimento do básico.
Outra incompatibilidade é o total desequilíbrio entre os conhecimentos teórico e computacional.

O texto do William Becker e do William Greene (Teaching Statistics and Econometrics to Undergraduates, Journal of Economic Perspectives, V. 15, N 4, 2001), fornece um norte. Mas acho que a discussão vai além.

Em resumo, alguém pode me fornecer uma idéia do que é um curso de econometria?

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Evidência Empírica

Depois da Liga Desportiva Universitária (LDU) é a vez do Estudiantes ganhar a Copa Libertadores da América. É mais uma evidência da importância do Capital Humano.

Alegria

Meu ex aluno, Totas António Correia, foi aceito no mestrado da UFRGS. Trata-se de um convênio entre a Universidade e os países africanos. Totas ingressará no ano que vem no curso de economia aplicada.

Parabéns!

Evidências fortes

Heterodoxos e sindicalistas me mordam!

Os trabalhadores sul-africanos colocaram fim à greve que ameaçava atrasar a construção de cinco dos estádios que vão receber o Mundial de futebol no próximo ano.

Essa notícia deixará os departamentos de economia agitados. Afinal, é possível reduzir a jornada de trabalho aumentando os salários.

Agora estamos buscando evidências favoráveis ao desemprego zero.

Antes de me despedir reforço o coro: é o fim do neoliberalismo.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

O safari NE --> Rio

Um crime chocou a Paraíba esta semana, sendo, inclusive, destaque na mídia nacional:

Briga por partilha de galinha leva a crime bárbaro em João Pessoa, na Paraíba


O Selva Brasilis fez um comentário a respeito: Uma mostra da cultura nordestina. Cocordo em parte com ele. Aqui a "cultura da violência" é mais evidente. Embora minha observação seja mais "polida" do que a que ele fez.

Como toda matéria do "O Globo", os comentários as vezes falam mais do que a notícia. Aproveitem pois, neste caso, tanto a notícia quanto os comentários nos conduzem a um verdadeiro safari. Vejamos alguns:

dps quando agente fala aqui no rio que os paraibas, brigam por galinha e só usam peixera todos chamam agente de preconceituoso


Isso tudo é fome?


Pow, o "Bolsa Esmola" não tá dando prá comprar uma galinha não?!

Que é isso?

Se ao menos fosse um galo!


Tai uma boa ideia para desestimular os nordestinos a virem para o Rio ou SP. Voltam piores do que foram? Para que vir entao? Poderiam nos poupar de todos esses problemas que eles causam aqui. Porque nao aprendem a votar nas pessoas certas ai no lugar deles e nao em politicos corruptos que so sabem explorar e tornar as condicoes de vida deles ainda pior? Porque e que nos e que temos que pagar pela ignorancia ou safadeza deles? Digo safadeza porque muitos sabem em quem estao votando.


reforma agrária

para o pessoal poder criar galinha a vontade e não vir para o Rio/SP.


Pé de galinha lá é artigo de delicatessen...


reforma agrária para que os retirantes não acabem em favelas

e possam criar suas galinhas.


Esse é o velho e bom nordeste, que nunca foi desenvolvi e pelo visto nunca será. Continua gerando seres que, por falta da ação do Estado, vivem em mundo que não sabe o que é certo e errado, moral e imoral, e o respeito a vida.
O pior é que este nordeste continua exportando estes seres para o sudeste, e eles vem se amontoar nas favelas. As 1ª gerações construiram nossas favelas e seus filhos são hoje os que saem dela para atacar os cidadãos de bem.
Desenvolvimento e educação para eles já.


Se eles tivessem apenas um filho, e nao quatro, agente estaria lamentando a morte de apenas duas pessoas ( ou tres, se elas tivessem matado a mae).
Como pode um infeliz desse ter quatro filhos ? Acho que a solucao e condicionar o recebimento de bolsa-esmola a ligadura de trompas dessas mulheres que nao pulam nenhum cio. Um filho por ano nao tem programa de governo que atenue a pobreza. elas sao uma fabrica de miseraveis...
Depois vem pro Rio, invadir, favelizar, gerar mais m. obra pro trafico.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Mais um, definitivo

Ufa, depois de quase dois anos [a maioria do tempo, sob um enorme silêncio por parte do editor e dos pareceristas], tive a satisfação de receber a aceitação plena do artigo na Revista Brasileira de Economia:


Temos o prazer de informar que o seu artigo "Mobilidade de Renda e
Bem-estar Econômico no Brasil ", em co-autoria com Flávio Ziegelmann, foi
aceito para publicação na Revista Brasileira de Economia, em número a ser
oportunamente definido, conforme a programação da Revista.

Ricardo Cavalcanti

Editor


Na verdade uma das modificações foi no título. Por sugestão do editor o paper se chamará "Algumas Simulações de Efeitos de Mobilidade de Renda
Sobre o Nível de Bem-estar"
.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Anedota

Um Aluno fala com o professor Erik Figueiredo: Professor, parabéns pelas publicações recentes. Vi o seu Currículo Lattes ontem à noite.

Erik responde: obrigado, mas é o meu trabalho. Faço por prazer [Resposta correta: quero uma bolsa de produtividade].

Aluno: o senhor poderia disponibilizar os papers ainda não publicados?

Erik: claro, quais deles, meu querido!

Aluno: Tenho interesse nos artigos:

Is Income Mobility Socially Desirable? Quarterly Journal of Economics, forthcoming.

Ethical indices of income mobility. Econometrica, forthcoming.

Transfer principles and inequality aversion with an application to optimal growth. American Economic Review, forthcoming.

Ex-ante and ex-post welfare optimality under uncertainty. Journal of Economic Theory, forthcoming.

Que bom que se interessa por minha pesquisa, me passe seu email que te enviarei os artigos em breve.

O tempo passa e surgem alguns detalhes: o professor Erik nunca enviou os artigos. Nunca apresentou esses resultados tão maravilhosos, dignos de publicações top. E o MAIS curioso, o “forthcoming” não se transforma em um v. 59, n. 2, 2009, por exemplo.

Desconfiados disso, os membros da comissão de avaliação da CAPES escrevem para os editores das revistas listadas [ah, se isso fosse verdade, eles nunca verificam], e para a surpresa de todos, os artigos nunca foram aceitos [nem foram enviados].

A reação natural é punir o senhor professor Erik Figueiredo.

Diante do escândalo, o professor Erik Figueiredo marca uma entrevista coletiva no campus da UFPB [poxa, o cara é importante!]. Nela o professor declara:

De fato há um erro nas informações divulgadas pelo Sistema de Currículo Lattes.
Contudo, prometo a todos vocês, que sabem que sou honesto, que vou apurar de quem foi a responsabilidade pelas informações publicadas, já corrigidas (vejam o link do currículo Lattes na barra lateral).

Acharam tudo isso um absurdo? Falem sério, então vocês não leram isso AQUI.

domingo, 5 de julho de 2009

Gerador de papers

Quer desenvolver um bom paper mas não sabe como? Seus artigos não são aceitos na Economia e Sociedade? Seus problemas acabaram!!! Desenvolva um paper em poucos minutos ... Cliquem AQUI. Se trata-se do

SCIgen - An Automatic CS Paper Generator

Coisa fina, mano. Vou cair pra dentro...

O maior de todos

Roger Federer propiciou um dos mais belos momentos do esporte na final do Aberto da Austrália no início deste ano. Hoje ele se tornou o maior vencedor de todos os tempos. Sob os olhares do antigo recordista, Pete Sampras, Federer venceu o americano Andy Roddick. (AQUI.)

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Jesus em campo

Na copa do Japão e da Coréia do Sul David Beckham jogou com camisa de mangas longas para esconder suas tatuagens. Foi uma atitude respeitosa diante das tradições orientais. Uma bela postura, mas temos alguns contrapontos.

Na Copa da Alemanha em 2006, a FIFA orientou os jogadores a não manifestarem suas religiões dentro do campo. Resultado? A cada Gol, o brasileiro Kaká apontava os dedos para o céu. Na copa das confederações deste ano, o jogador Lúcio vestiu uma camisa declarando seu amor a Jesus. Ou seja, na hora da foto da festa, saiu o símbolo da Nike e entrou o nome do filho do “homem”. [O ex-jogador Neto, quando era dirigente do Guarani, soltou uma pérola: “se o jogador do Guarani fizer um gol e levantar a camisa com o nome de Jesus; Jesus que pague o salário dele”.]

No final do ano, Flamengo e Corinthians farão um jogo na Palestina. Deixo uma pergunta: haverá alguma manifestação religiosa em campo? 100% de chances que sim.
Quando será que teremos a consciência da gravidade destas atitudes? Respondo mais uma vez: nunca!

Perguntas

Jogadores do Corinthians seguirão para Brasília para encontro com o presidente Lula.

A pergunta é: quem vai pagar a conta? O presidente não deveria estar trabalhando?

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Divulgação: XXXI SBE

Seminário

O professor João Ricardo F. de Lima (Centro de Ciências Agrárias – Campus II(Areia) – UFPB), apresentou o seminário intitulado:

Efeitos da pluriatividade e rendas não-agrícolas sobre a pobreza e desigualdade rural na região Nordeste.

Há muito tempo não via uma apresentação clara e construtiva. Suas observações sobre o desenho amostral da PNAD foram importantíssimas para minhas pesquisas futuras.