quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Tecnologia made in Brazil

A agência do Banco do Brasil da UFPB inovou no sistema de atendimento. ao entrar na agência nos deparamos com um funcionário, cuja função é entregar uma senha para o atendimento. Isso mesmo, um computador e um funcionário são alocados na nobre função de distribuir senhas.

O que o senhor deseja? Efetuar um depósito? Aqui sua senha.


As senhas recebem uma combinação de letras e números. Os caixas ficam atras de uma parede de acrílico e gritam: P234...P234??? C178 ... R450, R450 está aí?

Ou seja, você não tem noção de quantas pessoas estão à sua frente. Coisa fina!

Dizem que este serviço será importado para a França (por isso o anãozinho da Carla Bruni estava aqui no dia 07). A unica coisa que está pegando é se nós transferiremos ou não a tecnologia ...

5 comentários:

JOÃO MELO disse...

Erik, que situação. Bem, eu pensava que ISSO não acontecia mais. Afinal, século XXI. Conto nos dedos quantas vezes fui ao banco desde o século passado. (E olha que de banco tenho alguma experiência. Afinal foram mais de vinte anos do lado de dentro do balcao). Que pena que a tecnologia consiga um retrocesso desses.
Boa sorte e na ida a banco, leve A Montanha Mágica para você ler até ser atendido. E faça uma promessa para o BB ser privatizado JÁ. JÁ está passando da hora...
Abraço,
João Melo, direto da selva

Enoch Filho disse...

Jequié é interior, mas é mais "muderno". Tem painel digital e campainha pra os caixas não gritarem.

Mas o sitema de numeração louco é coisa recente. Até pouco tempo atrás ele seguiam uma certa lógica.

Será que isso não é um complexo sistema de incentivos para evitar a evasão de pessoas em filas? hehehe

Anônimo disse...

Erik,

o cidadão que distribui senhas é, provavelmente, estagiário. Pesquisando mais a fundo, é, provavelmente, parente de algum funcionário da agência em questão. Resumindo: é uma peixada de alguém, por isso ele(a) é tão "necessário(a)", compreendeu?!

[]´s

Cibele Bastos disse...

A unica vantagem que vi ao me deparar com isso, foi q a agencia do BB q fui, tinham várias cadiras... ou seja: esperei sentada auhauha!

Mas pelo q percebi, cada senha é referente a um processo e tipo d cliente... se é pagamento, CC, prioridade, essas coisas oO

Anônimo disse...

Bom dia!

Primeiramente, tal medida de separar caixa do público que espera, foi tomada para combater o assalto conhecido como saidinha de banco, só fica no ambiente do caixa quem estiver sendo atendido.

Segundo, as letrinhas das fixas, são a denominação simplificada da transação que você foi realizar no banco, e os números refletem a ordem de atendimento (subtrai o número da sua fixa do que aparece no monitor e saberá quantos estão na sua frente).

Terceiro, a pessoa ao lado da tal maquininha de imprimir senha, são para orientar senhores e senhoras não dotados de conhecimento (com pouco estudo) para quem a tecnologia é algo estranho, como por exemplo, um agricultor que de estudo só sabe assinar e as contas que necessita. Isso reflete os "Brasis" que temos em uma única nação, aqueles que conta nos dedos quantas vezes foi ao banco, porque tem internet, palmtops, celulares, cartões, etc. e aqueles que têm como instrumento para ganhar a vida a enchada, a vassoura da faxina, etc., que não sabem manipular maquinas com monitores touch screens responsáveis pela impressão das fixas, mediante a opção de atendimento escolhida na tela.

Assim, antes de ironias procuremos conhecer o entorno em que vivemos!Bem como, trabalhar para modificar as disparidades!

Bom final de semana a todos!
Boa reflexão!

P.s.: Esperamos ver publicado
Desde já agradecemos!