quarta-feira, 7 de outubro de 2009

MST: Movimento dos Sem Trem

Notícia:

Confusão no trem urbano do Rio de Janeiro. Usuários, revoltados com uma pane técnica, começaram a quebrar os vagões e a estação de Nilópolis.

Comento: até aí tudo bem! Não entendi o fato da polícia enviar uma tropa de choque para conter os manifestantes. Por que tanta truculência por parte da polícia?

Ah, já sei, os manifestantes não estão organizados. Se eles estivessem com uma camisa vermelha e com bandeiras, pintadas a mão, com a sigla MST (Movimento dos Sem Trem), o quebra-quebra não seria vandalismo e sim uma forma de manisfestação social, ou um descontentamento oriundo de uma dívida histórica.

Fica a dica! Sigam o exemplo de seus primos pobres. Eles, o MST (T de terra). Eles quebram, destroem, picham e polícia não levanta nem a voz. Mandam buscar ônibus para deixá-los no assentamento mais próximo. (Quem paga a gasolina?)

Nenhum comentário: