terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Notícias populares

(1) A Democracia chinesa executará britânico com doença mental. AQUI

(2) A lista das cinqüenta pessoas que moldaram a década tem Lula e Mahmoud Ahamadinejad. AQUI

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Dinheiro público no dos outros é refresco

Neste show o Padre Fábio de Melo mostrou como os seres humanos devem se desprender das coisas materiais (AQUI).

Momentos Heterodoxos

O Senhor "O" e o Alex analisam dois textos heterodoxos, são eles:

"Desindustrialização: conceituação, causas, efeitos e o caso brasileiro" de J.L. Oreiro

"Real exchange rates, domestic and foreign savings: the missing link" de Gala & Rocha


Os comentários são muito esclarecedores, vale a leitura.

Contudo, uma observação nos comentários me chamou a atenção. Um anônimo disse:

[...] Ser heterodoxo não significa ser picareta ou estúpido.
Porém, vocês ortodoxos não podem exigir de nós heterodoxos o mesmo nível de sofisticação nos modelos. Afinal, vocês têm décadas de desenvolvimento teórico, com dezenas de milhares de economistas fazendo contribuições marginais. Nós heterodoxos somos poucos e começamos a modelar há pouco tempo. Seria como exigir que o Tabajara Futebol Clube ganhasse o jogo da seleção brasileira de 70. Um dia nós chegamos lá, mas sejam mais razoáveis conosco.


Alex rebate:

Claro que podemos. Se nao esta preparado para a primeira divisao, entao va jogar na segunda...


Entenderam? É complicado afirmar que "análises de correlação não implicam causalidade" e, em seguida, baseado em correlações, dizer: "Esses dados nos permitem, ainda que de forma preliminar, apontar para a apreciação da taxa real de câmbio como A CAUSA FUNDAMENTAL do processo de desindustrialização da economia brasileira nos últimos 27 anos", não acham?

Sei que a resposta virá (veio) na forma: "A ressalva preliminar indica claramente que não se trata de um resultado conclusivo, mas um indício. Em breve terei procedimentos empíricos mais consistentes para provar a causalidade." Sim, sim, estamos aguardando com ansiedade.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Boa notícia

Acabo de ser contemplado com a Bolsa de Produtividade do CNPq (AQUI).

Persegui este objetivo desde a minha saída do doutorado em 2007. Por conta das exigências, só poderia concorrer depois de 2 anos contados a partir da data da defesa.
Neste período procurei manter um ritmo de trabalho voltado para a pesquisa. Contudo, não consegui orientar nenhuma dissertação no mestrado da UFRN e isso, com certeza, pesaria contra mim. Enfim, tudo deu certo.

Belo presente de natal.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Áreas VIP

Fui assistir o auto de Natal na anfiteatro da UFRN. O lugar é bom, porém a falta de organização, como a colocação de banheiros químicos, transforma o passeio em uma grande aventura.

Contudo, o que mais chama atenção é o espaço reservado para as autoridades e seus convidados. Um belo e confortável camarote. A sociedade já está acostumada com isso e, as vezes, nem repara neste detalhe. Minha pergunta é: porque os políticos e seus convidados não podem sentar no meio do povo e assistir o show como qualquer outra pessoa? E mais, porque nós aceitamos tão passivamente o isolamento dos políticos em áreas VIP?

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Weak Instruments

O Laurini indicou a leitura do texto do Marcelo Moreira:

A Conditional Likelihood Ratio Test for Structural Models. July 2003, Econometrica, 71 (4), 1027-1048.

Vou ler com muita atenção, ainda mais depois da observação: "O artigo é uma aula em inferência clássica, belo, poderoso e muito bem escrito".

Na área Weak Instruments recomendo:

A Simple Approach to Heteroskedasticity and Autocorrelation Robust Inference with Weak Instruments.

Do Chris Hansen e do Victor Chernozhukov. Os códigos em STATA estão disponíveis AQUI.

Novas compras


Para relaxar nos dias que antecedem o Natal:

A Solução de Poincaré - Em busca da forma do universo
Donal O´shea

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Notícias da UFPB

O Professor Luiz Renato Lima foi aprovado no concurso para professor titular da UFPB. Parabéns!

Terminamos a seleção para o mestrado em economia. Depois de muito trabalho, vinte selecionados.

Alegria: dois alunos da UFRN estão na lista. O Cleiton Roberto já havia confirmado a vaga via prova da ANPEC. A Ana Raquel garantiu seu lugar no concurso local. Ambos foram orientados por mim e defenderam suas monografias no início deste mês.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Frase da semana

A frase da semana é da doutora Dilma Rousseff:

O meio ambiente é uma ameaça ao desenvolvimento sustentável.

Exposição Pública

Convido-os para assistir a exposição pública da tese "Um estudo sobre o uso de regressão quantílica em econometria de séries temporais: teoria e aplicações" de autoria do professor Luiz Renato Regis de Lima.

Trata-se do concurso para professor titular do departamento de economia da UFPB. Na banca os professores Francisco Cribari-Neto, Marcelo Portugal e Conceição Sampaio.

Amanhã às 9:00 hs na sala CCSA 209.

domingo, 13 de dezembro de 2009

Falecimento


Registro, com pesar, o falecimento do Paul Samuelson (AQUI). É o segundo Nobel de economia que nos deixa neste ano. O primeiro foi o Clive Granger.

Sem duvida a ciência econômica ficou mais pobre.

P.S.: Para saber mais sobre o Samuelson, clique AQUI.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Ainda sobre o aquecimento

Quem tiver interesse nos dados relacionados à temperatura mundial [usados em Koenker, R. and Schorfheide F. (1994) Quantile Spline Models for Global Temperature Change; Climate Change 28, 395–404], pode encontrá-los na "library" COBS do software R.

Caso você tenha o R instalado e a library disponínel, siga estes passos:

data(globtemp)

plot(globtemp, main = "Annual Global Temperature Deviations")


Para reproduzir uma das estimativas do texto do Koenker e Schorfheide:

a50 <- cobs(year, temp, knots.add = TRUE, degree = 1, constraint = "increase")
summary(a50)


a50 <- cobs(year, temp, nknots = 9, knots.add = TRUE, degree = 1,
constraint = "increase")
summary(a50)


a10 <- cobs(year, temp, nknots = length(a50$knots), knots = a50$knot,
degree = 1, tau = 0.1, constraint = "increase")
summary(a10)
a90 <- cobs(year, temp, nknots = length(a50$knots), knots = a50$knot,
degree = 1, tau = 0.9, constraint = "increase")
summary(a90)

which(hot.idx <- temp >= a90$fit)
which(cold.idx <- temp <= a10$fit)
normal.idx <- !hot.idx & !cold.idx

plot(year, temp, type = "n", ylab = "Temperature (C)", ylim = c(-.7,.6))
lines(predict(a50, year, interval = "both"), col = 2)
lines(predict(a10, year, interval = "both"), col = 3)
lines(predict(a90, year, interval = "both"), col = 3)
points(year, temp, pch = c(1,3)[2 - normal.idx])



text(year[hot.idx], temp[hot.idx] + .03, labels = year[hot.idx])
text(year[cold.idx],temp[cold.idx]- .03, labels = year[cold.idx])

O mundo vai derreter em 100 anos!

Quem estuda séries temporais sabe dos problemas relacionados à previsão. De certa forma, o Diogo Mainardi resume bem este problema na sua coluna na Veja (AQUI). Este trecho vai direto ao ponto:

Eu sei que, antes de ontem, os meteorologistas de O Globo calcularam que a temperatura mínima no Rio de Janeiro, ontem, chegaria a 22 graus. Na realidade, ela foi de 20,6 graus. Se os meteorologistas de O Globo, de um dia para o outro, cometem um erro desse tamanho, como posso confiar em seus prognósticos para 2050 ou, pior ainda, para 2100? Só esse erro de cálculo - de 1,4 grau - já seria suficiente para submergir os atóis de Tuvalu, na Polinésia.


Já falei sobre os ECOchatos e suas teorias do fim do mundo. Não estou negando à existência de impactos sobre o meio-ambiente, mas precisamos de evidências sólidas e não de teorias conspiratórias.

O tema é tratado, com seriedade, na literatura econométrica. Vejam, por exemplo:

Seater, J. (1993). World Temperature-Trend Uncertainties and Their Implications for Economic Policy. Journal of Business and Economic Statistics, 11, 265-277.

O Roger Koenker também se aventurou nessa seara:

Koenker, R. & Schorfheide, F. (1994). Quantile spline models for global temperature change. Climatic Change, 28, 395-404.

Mais uma referência para fechar:

Harvey, D. & Mills, T. (2001). Modelling global temperature trends using cointegration and smooth transitions. Statistical Modelling, 1, 143-159.

Ou seja, temos muito que discutir antes de plotar o gráfico da temperatura e da emissão de CO2 e concluirmos, de forma definitiva, que um causa o outro.

P.S.: Essa discussão me lembra, de certa forma, o debate sobre a causalidade entre o fumo e o câncer de pulmão. De um lado o Sir Ronald Fisher, do outro o mundo e todas as evidências irrefutáveis. (AQUI)

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Justiça distributiva

A Daniela Tocchetto e o Sabino Porto Junior fazem uma leitura das teorias de justiça distributiva de John Rawls e Robert Nozick. (AQUI)

É engraçado como evocamos a palavra "justiça" quando tratamos de distribuição dos rendimentos e pobreza. Não vou recomendar a leitura aos nossos governantes, dado que o maior de todos eles, o que ensinou o caminho, não lê nem jornal.

Entrevista

Vale a pena ver a entrevista do Everaldo Marques e Paulo Antunes no Programa do Jô.
(AQUI)

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Novo número da RBE

O novo número da Revista Brasileira de Economia, vol. 63, n. 4 (2009), já está disponível (AQUI).
Eu e o Flávio Ziegelmann estamos abrindo a edição:

Mobilidade de Renda e Bem-estar Econômico no Brasil

Novamente eu falo sobre mobilidade de renda e bem-estar. Quem se interessar pelo tema deve ler este artigo da RBE e depois o da Economia Aplicada:

O impacto da mobilidade de renda sobre o bem-estar econômico no Brasil

Este último é uma extensão do primeiro.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Cony, o intelectual

Carlos Heitor Cony é um típico intelectual brasileiro e, ainda por cima, imortal da Academia Brasileira de Letras (assim como Sarney, Paulo Coelho ...). Em seu comentário diário no Jornal da CBN primeira edição, Cony, comentando a COP 15, soltou essa:

[...] os dinossauros acabaram porque não se organizaram, os dinossauros não tiveram um Estado para cuidar de seus interesses; eram cada um por si, resultado: acabaram [...]


Áudio abaixo:



Mais uma

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Revista da ANPEC

Recebi o seguinte email da Revista EconomiA da ANPEC:

A revista EconomiA, da ANPEC, informa que o Editor Coordenador, Prof.
Joaquim Andrade, encontra-se em fase de recuperação de cirurgias
cardiácas, que fez em 2008 e 2009.
Por esta razão, houve certa atraso nas atividades da revista. Muitos
artigos estão com pareceres disponíveis. Entretanto, aguardam envio aos
autores por parte do Editor.
Boa tarde e boas festas,

Márcia Castro
Secretária
Revista EconomiA
ANPEC.


Desejo a plena recuperação do professor Joaquim, mas a revista não possui editores associados para substituí-lo? O problema, como destacou a mensagem, vem de 2008. Muito tempo de inatividade por parte do corpo editorial, não acham?

Economia Aplicada

Saiu o novo número da Revista de Economia Aplicada (AQUI).
Eu estou nele. (AQUI)

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Regredindo

Recebi um comunicado do departamento. No início o documento destaca da manutenção e do zelo da estrutura física da Universidade. Em seguida solicita a divulgação do conteúdo do documento junto aos alunos, alertando-os para a não depedração dos banheiros, carteiras e birôs.

Notem, estamos falando dos alunos e professores de uma universidade. Daqui há alguns anos vamos alertar os alunos para que eles façam suas necessidades fisiológicas dentro do vaso e não nos corredores.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Nota

Rodrigo Maia, líder do DEM, deu 10 dias para que o ator Robin Williams prove que não falou "aquilo" sobre o Rio no programa do David Letterman.

Arruda Comenta: Moleza!