sexta-feira, 30 de abril de 2010

Para que servem os DCE's e a UNE?

Esta na hora dos estudantes (os de verdade, não esses pelegos vinculados aos partidos políticos), questionarem: PARA QUE SERVEM O DCE E A UNE?

A situação é a seguinte: os defensores da chapa A tomam o DCE, pixam as paredes da universidade e destroem o patrimônio público, tudo em nome da liberdade de expressão. Os partidários do lado B, sentados em cima das verbas oriundas das carteiras de estudante, se defendem com armas de fogo e camisas de Che Guevara.

No meio do fogo cruzado estão os estudantes, principalmente os novatos, que, por causa desse embrório, estão pagando passagens inteiras.

Entendam AQUI.

2 comentários:

Cristiano disse...

Eu tenho um caso muito engraçado do DCE donde estudei a graduação. Foi uma univeridade de cunho cristão das MG. Lá não tinha pesquisa quando frequentava suas salas. A idéia que bolamos era simples: pegar a grana do DCE e aloca-la em pesquisa. Quando coloquei a mesa para o camarada do DCE, ele quase me tirou da sala aos murros. Falou que era a privatização do direito estudantil. Até hoje, não sei o que ele quis dizer com tal frase. Sei que no mesmo dia, parei de pagar a taxa que vinha na mensalidade por discordar do DCE.

Jana disse...

A pergunta é pertinente e merece ser respondida por tod@s estudantes, mas a realidade para expô-la e o motivo para se indignar não podem ser reduzidas à carteirinha.
Diariamente, o patrimônio público é destruído pelo próprio Estado, que não administra corretamente o bem público. Não são os estudantes os responsáveis, por isso. Os argumentos e críticas levantados pela comunidade universitária são moralistas e dramáticos.
Não houve qualquer ato de depredação por parte dos estudantes que ocuparam o DCE, de modo a causar danos ao patrimônio público. Vale consultar os seguranças, que são contratados para que tal não ocorra.
O lado B não veste camisas de Che Guevara, mas sim de Cassio Cunha Lima, Cicero Lucena e Efraim Moraes. Não só vestem, como recebem dinheiro dos partidos DEM e PSDB, cujas únicas armas são as agressões físicas e verbais, além de armas bem conhecidas como mentiras, trapaças e roubos - muito roubo.
Devo salientar que estes têm como base financeira de campanha a entidade. O coordenador geral deposto, por exemplo, será candidato pelo DEM ao cargo de Deputado Estadual. E se estes individuos sustentam a partir de declarações que, como a sua, reduzem a realidade a lados e teoremas e os interesses estudantis à carteirinha de estudante.
A realidade é bem mais complexa do que se imagina, e, muito mais do que carteira, envolve qualidade de formação, opressão por parte de professores/as, falta de assistência estudantil e tudo mais. E é para lutar por isso que servem estruturas como os Diretórios.