segunda-feira, 31 de maio de 2010

A mobilidade da Dilma

A candidata Dilma Rousseff afirmou, no fórum da Exame, que:

É preciso resgatar o processo de mobilidade social, que foi parcialmente interrompido ao fim do 'Milagre Econômico’.


(Leiam mais AQUI e AQUI).

Em primeiro lugar, é preciso definir a mobilidade social. Os sociólogos costumam considerá-la como a transição entre classes de ocupações e/ou estratos sociais. (Interessados, leiam Treiman, D. & Ganzeboom, H. (1990). Cross-national comparative status attainment research. Research in Social Stratification and Mobility, 9:105-127.)

Já os economistas focam suas atenções na dimensão renda, analisando a transmissão dos salários entre as gerações, em geral de pai para filho (destaco o estudo de Zimmerman, D. (1992). Regression toward mediocrity in economic stature. American Economic Review, 82:409-429, como referência.

Dito isso, um estudo relacionado a mobilidade social, ou econômica, deve levar em conta, pelo menos, dois pontos no tempo: um ano inicial, t, e um final, t+1. Esses períodos devem ser separados por um bom intervalo de tempo (mais de quinze anos, pelo menos). Dessa forma, não tem sentido falar de mobilidade social de um ano para o outro.

Para o Brasil, as principais referências sobre a mobilidade social são os livros de:

Pastore, J. (1979). Desigualdade e mobilidade social no Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo.

Pastore, J. & Silva, N. (1999). Mobilidade social no Brasil. São Paulo: Makron Books.

As principais conclusões dos estudos são (citando Ribeiro (2000)):

[...] que em 1996 as pessoas estavam, em média, ocupando posições de status mais altas e melhores do que as posições que seus pais e as pessoas em geral ocupavam em 1973. Pode se dizer que, de uma maneira geral, as condições de vida, ou padrões de vida das pessoas melhoraram. Mais gente tem acesso a serviços de saúde, educação, moradia etc. de melhor qualidade. Em contraste, as desigualdades de acesso ou oportunidade, definidas pelas taxas relativas de mobilidade social, não mudaram no Brasil, ou mudaram muito pouco. -Grifo meu.


Ou seja, em 1996 estávamos melhores do que em 1973. Isso é comprovado empiricamente.

Sob o ponto de vista econômico, Pero e Szerman (2005) demonstraram que o Brasil apresenta um baixo nível de mobilidade econômica no período de 1976 e 1996.

Logo, podemos concluir que embora a situação tenha melhorado na década de 1990 em relação a década de 1970, ainda estamos muito atrás dos países desenvolvidos.

Em suma, dado que as pesquisas se baseiam nas PNAD’s, compreendendo, portanto, o período de 1973 a 1996, não consigo vizualizar de onde a candidata retirou tal conclusão. Como ela pode afirmar que a mobilidade social era maior no período anterior ao milagre econômico se não existem dados que confirmem isso?

Candidata, me envie os dados, pois tenho interesse no assunto.

Divulgando

Divulgando a Carta ao Futuro Presidente da República.
Eu já assinei, e vocês (dois leitores)?

Mais um, definitivo

Não é que as 7:12 da manhã eu leio isso:

I am pleased to inform you that it has been accepted for publication in Economic Modelling.


Que ótimo! Trata-se de um artigo elaborado durante a disciplina de séries temporais no mestrado. Comecei a ler o assunto para dar aula para os "meninos", me empolguei e deu no que deu. É o meu terceiro artigo internacional, o primeiro sozinho:

Dynamics of Regional Unemployment Rates
in Brazil: a Fractionally Integrated Approach
with Markov Switching


Ah, depois eu conto mais sobre esse artigo. Tem uma outro história relacionada a ele.

sábado, 29 de maio de 2010

Aguardem

Estou fechando uma importante parceria com os pesquisadores de uma grande universidade. Em breve novidades.

Final

Que super-homem que nada. Vamos para o oeste ... (AQUI)

quinta-feira, 27 de maio de 2010

africâner

Enquanto a dupla Celso Amorim, ministro das Relações Exteriores, e Marco Aurélio Garcia, Assessor Especial do Lula, dão um pequeno passeio nas rua da Argentina (AQUI), o Itamaraty lança um 'Guia do Torcedor Brasileiro' para Mundial da Africa do Sul.(AQUI)

Agora sim

O Senador Cristovam Buarque (PDT-DF) acaba de solucionar grande parte do problema da rede pública de ensino:

Alunos do ciclo básico da rede pública de ensino serão obrigados a assistir filmes e nacionais por, no mínimo, duas horas mensais. A proposta de autoria do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) foi aprovada pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).


Agora o BNDES pode financiar os filmes sem nenhum "peso na consciência". Analistas acreditam que essa estratégia, aliada aos ensinos de filosofia e sociologia, transformará os alunos brasileiros em grandes gênios.

Dizem as más línguas que o primeiro filme exibido será Chatô, dirigido por Guilherme Fontes.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

South Park

Dilma no South Park (AQUI).

Eles até que pegaram leve. Pode ter sido por medo do passado da dita cuja...

A senhora 2 e o senhor 2


Fui presenteado com o livro:


O autor, Tião Carneiro, é pai do camarada Cleiton Roberto, aluno do mestrado em economia da UFPB.
O livro foi muito bem editado e, em breve, falarei sobre o seu conteúdo.
A dedicatória foi muito bacana, agradeço.

sábado, 22 de maio de 2010

Erik, o pé frio

Torci contra as olimpíadas no Rio e deu no que deu. Torci pelo Bayern, a Inter sobrou em campo. Será que estou com síndrome de Lula?

Diante desse pé frio, declaro minha torcida para a Seleção do Dunga e para o cone de transit... ops, para Dilma Rousseff.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Society for the study of economic inequality

Para os que gostam de estudos relacionados a distribuição de renda:

http://www.ecineq.org/

P.S.: Por isso que ando "sumido" da net.

Sabino

Saí ontem com o professor Sabino. Fomos para uma praia no litoral Norte. Como sempre, o papo foi pra lá de agradável. Abordamos desde a teimosia da Dunga a microfundamentação das teorias da justiça.

Esse, sem dúvida, é um dos lados bons da academia.

terça-feira, 18 de maio de 2010

UEFA CL

Estamos na semana da decisão da UEFA Champions League: Bayern X Inter de Milão.

Sou Bayern desde criancinha.

A propósito, este sim é um campeonato de vergonha. Deixa para trás qualquer copa do Mundo. Uma prova disso foi a final de 2004/2005. All reds campeões!

Frases

A FIFA divulga as frases dos ônibus das seleções na Copa do Mundo 2010 (AQUI). A brasileira é: "Lotado! O Brasil inteiro está aqui dentro!"

Confesso, ela é até bonitinha, mas temos outras propostas:

( ) O único ônibus com 10 volantes;

( ) Todos juntos com nóis (Homenageando o nosso treinador);

( ) Uma seleção como nunca se viu na história desse país;

( ) Oi, Brasil. Oi, telespectadores. Oi, internautas;

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Começo

Finalmente inicio o trabalho voltado para a discussão das políticas de compensação brasileiras. A pergunta básica desse primeiro esforço é: o sistema tributário é eficiente no sentido de "respeitar" os níveis de desigualdade de oportunidades brasileira?

Divulgando

MINI-CURSO: Teorias da Justiça, Economia Moral e Mobilidade Social no Brasil.

APRESENTAÇÃO: PROFESSOR DOUTOR SABINO DA SILVA PÔRTO JUNIOR (UFRGS)

PROGRAMAÇÃO - PERÍODO: 18 A 21 DE MAIO DE 2010

Datas:
Dia 18.05.2010 (terça-feira) – horário: 14:00 às 17:00 horas
Período de 19 a 21/05/2010 (Quarta a sexta) - horário: 09:00 às 12:00 horas

Local: Sala de Aula do Bloco da Pós Graduação do CCSA

domingo, 16 de maio de 2010

NBA

No jogo que não acaba quando termina: 1 X 0.
Fora de casa. Terça tem mais.

sábado, 15 de maio de 2010

Cotas na Pós

Já adianto: sou contra as cotas! No caso da pós-graduação isso ainda é mais grave. Só para não me acusarem de corporativista, nunca me posicionei a favor a cota de artigos para Pós-graduações do Nordeste na ANPEC-BNB, por exemplo. Para mim, trabalho bom é trabalho bom, e ele pode ser feito em qualquer lugar, inclusive no NE.

Outro ponto que não concordo é com a cota de bolsas de produtividade e de projetos do CNPq (Edital Universal) para os professores integrantes das Universidades do Norte e Nordeste. Nunca me pautei nisso, e se ganho os editais é porque me dedico a concorrer nacionalmente. Mais uma vez: mérito é mérito! Sem cotas.

Pois bem, não é que acordo em um sábado pela manhã e me deparo com isso:

Dilma diz que, se eleita, vai implantar cotas raciais também na pós-graduação!

Qual seria o próximo passo? Acabar com o mecanismo de ranqueamento da CAPES? Aplicar o método Paulo Freire na Pós?

Acredito que se defendêssemos cotas para acéfalos, algumas pessoas conseguiriam defender as suas dissertações e as suas teses e não precisariam mais falsear os seus curriculos Lattes.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

NBA


Eles têm o MVP? Têm sim! Têm também um perna-de-pau brasileiro? Têm sim! Têm que voltar para Cleveland com o rabo entre as pernas? Têm sim!

O Boston Celtics vence o sexto jogo da série e avançam. Que venha o time da Disney.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Férias em João Pessoa

Um belo artigo sobre a Cidade de João Pessoa. (AQUI)

Dica do professor Luiz Renato.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Não!!!!!

Reinaldo Azevedo alerta:

Após gafes na internet, Marcelo Branco pode deixar campanha de Dilma

O blog, no entanto, é contra o seu afastamento. “Fica, Marcelo Branco, fica!!!”.

Sem você, a campanha pela internet não tem graça.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Mais um, definitivo

O artigo:

THE DYNAMICS OF THE BRAZILIAN INCOME

realizado em parceria com o Flávio Ziegelmann, acaba de obter a aceitação plena na revista Economics Bulletin.

Completada

O texto sobre desigualdade de oportunidades foi revisado e enviado para um Journal. Mais uma submissão completada.

Mais um

Ontem foi um dia "cheio". Banca pela manhã, duas reuniões à tarde e aula à noite.
No final do dia, porém, recebo um aceite da Economics Bulletin. O editor solicitou que eu reduzi-se um pouco o tamanho do texto. Trabalharei nisso durante o dia.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Trabalho duro

Eu e meu amigo José Luís terminamos a primeira versão de um paper sobre a mensuraçao da desigualdade de oportunidades para o Brasil e seus diversos subgrupos populacionais. Esse já e' o meu segundo paper dedicado a mensuraçao, em breve começarei a discutir as políticas de compensação. O destino sera um bom journal internacional, só falta combinar com eles.