quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Leitura do dia

O texto abaixo discute novos parâmetros de comparação para as teorias de justiça. A perfeita igualdade não é o ponto ideal da distribuição.

Equalizing Income versus Equalizing Opportunity - A Comparison of the United States and Germany

Abstract
Germany has lower posttax income inequality than the United States and
hence is doing better according to a strict egalitarian fairness ideal. On the
other hand, the United States is doing better than Germany according to a
libertarian fairness ideal, which states that people should be held fully respon-
sible for their income. However, most people hold intermediate (responsibility-
sensitive) positions, and hence it is interesting to study and compare fairness
according to these positions.
Only if peoples' preferences are characterized by substantial degree of indi-
vidual responsibility, the United States is considered less unfair than Germany.
If we hold people responsible for the unexplained variation, the United States
is considered fairer than Germany for all levels of responsibility sensitiveness.
If we, on the other hand, demand compensation for the unexplained variation,
Germany is fairer than the United States for all levels of responsibility. The
latter may be seen as the preferred approach as it follows a 'bene¯t of the
doubt' strategy.

Recomendações

Os blog's do Sr. S. (Anaximandro) e do Angelo Fasolo, The Duke of Hazard, passam a fazer parte da minha lista de recomendações.

Curso de Retórica da Dilma

Mais uma aluna do curso de retórica da Dilma Rousseff:

Lista de candidatos

Lista dos 322 candidatos que exigem muita, muita atenção AQUI.

perversão dos valores democráticos

Reproduzo o post do blog do Orlando Tambosi.

A perversão dos valores democráticos

Repito o que disse no twitter (sim, estou aprendendo) outro dia: a perversão ideológica dos valores democráticos não vem das ruas, mas das universidades, especialmente das “ciências sociais”.

Nesse ambiente, defender as liberdades e as ciências vale adjetivações de “reacionário”, “direitista”, assim como condenar o antiamericanismo e as ideologias que a história rejeitou.

Sumamente bom, ou melhor, “progressista”, é defender o “controle social da mídia”, condenar as tecnologias – à exceção do computador, claro -, relativizar o conhecimento científico etc.

Definitivamente, a burrice ideológica não é pedestre.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Super Moura

Fiquei triste com a cassação do registro de candidatura do Super Moura. Ele era o meu candidato favorito a deputado estadual no RN.

COB

O interessante é que as notícias sobre o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) nunca está associadas ao esporte:

COB atrasa prestação de contas do Rio-2016 e é ameaçado pelo TCU, diz jornal

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Revivendo lost city

As tentativas de "cubanização" do Brasil, acompanhadas da idiotização dos jovens (às vezes não tão jovens), me fizeram lembrar de um post que escrevi para o filme Lost City:
*****************

Assisti, finalmente, “A cidade Perdida” (Lost City, The, 2005 – Andy Garcia). O filme trata da turbulência ocorrida em Havana na transição do governo de Fulgencio Batista para a ditadura de Fidel Castro e Ernesto 'Che' Guevara. A história gira em torno de Fico Fellove (Andy Garcia), um personagem que não nutre simpatia por nenhum dos lados. Seu único desejo é manter sua família unida. Trocando em miúdos, o governo de Fidel é tão ruim quanto o de Batista. O personagem de Bill Murray dá uma boa pitada de humor à trama. Quando um “general” Revolucionário diz “Marx falou, ‘A música é o ópio do povo’”, Murray rebate: “O Groucho ou o Karl?”. A trilha sonora é maravilhosa.

No entanto, quero destacar que a mensagem que me marcou foi a da importância da liberdade. Quando o objetivo de um homem, em meio a uma revolução, é proteger, única e exclusivamente, sua família, torna-se claro que o individual supera o coletivo. Não há como ter bem-estar social sem o respeito às liberdades individuais. É uma mensagem forte para uma América Latina cheia de filhotes de ditadores.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Frase do dia

Millones de personas en el mundo pueden entrar y salir libremente de su pais: ninguno es cubano


Yoani Sanchez, via Twitter.

IOP

Qual o tamanho da desigualdade de oportunidades brasileira?
De acordo com Bourguignon, F., Ferreira, F. & Menéndez, M. (2007). Inequality of opportunity
in Brazil. Review of Income and Wealth, 53, 585-618.
ela corresponde a cerca de 25% da desigualdade total. Meus novos resultados apontam para um share maior: cerca de 35%.

Cineasta estatizado

Reproduzo o post do colunista da Veja, Augusto Nunes:

Nós nos baseamos em elementos interessantes para a Academia, sem avaliar críticas políticas ou cinematográficas. Talvez Lula seja nosso maior astro. Não há ator tão conhecido quanto ele.


Roberto Farias, diretor de cinema, integrante da comissão que escolheu o filme “Lula, o filho do Brasil” para disputar o Oscar, confirmando que cineasta em busca de patrocínio federal é capaz de transformar Jânio Quadros em galã, José Sarney em homem de bem ou Lula, o maior canastrão da história dos palanques, em “nosso maior astro”.

Extra, extra

Bela capa a do Jornal Extra:




Mais uma dica do Coronel.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Não progressista

Este blog não é progressista. Por isso, não haverá a transferência de cento e tantos mil reais, dos cofres públicos, para a minha conta ...

Manifesto em Defesa da Democracia

Assine AQUI.

Livro on line

Handbook on impact evaluation: quantitative methods and practices
Shahidur R. Khandker, Gayatri B. Koolwal, Hussain A. Samad
2010 The International Bank for Reconstruction and Development / The World Bank

I thought I would draw attention to the publication of an interesting
handbook on impact evaluation which includes fully-worked Stata
exercises. Although the exercises are more suited to someone with a
basic knowledge of Stata, there is also a short introduction to Stata
for the less familiar.



O livro contém exemplos no software STATA. Para baixá-lo clique AQUI.

P.S.: Dica do professor João Ricardo.

domingo, 19 de setembro de 2010

Momento cultural

No Momento Cultural de hoje, Adelino Nascimento.
Um clássico!

"Brega do Amor"



P.S.: Vou "catucar" a internet buscando algo de seu filho, Julio Nascimento. Ele também fez um certo sucesso na década de 1990.

sábado, 18 de setembro de 2010

Caraca, que dinheiro é esse?

Reproduzo o post do Reinaldo Azevedo:

Na Casa Civil, na gestão Dilma, a metros do gabinete de Lula: “Caraca! Que dinheiro é esse? Isso aqui é meu mesmo?” Eram R$ 200 mil em dinheiro vivo!

Numa manhã de julho do ano passado, o jovem advogado Vinícius de Oliveira Castro chegou à Presidência da República para mais um dia de trabalho. Entrou em sua sala, onde despachava a poucos metros do gabinete da então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e de sua principal assessora, Erenice Guerra. Vinícius se sentou, acomodou sua pasta preta em cima da mesa e abriu a gaveta. O advogado tomou um susto: havia ali um envelope pardo. Dentro, 200 000 reais em dinheiro vivo - um “presentinho” da turma responsável pela usina de corrupção que operava no coração do governo Lula. Vinícius, que flanava na Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, começara a dar expediente na Casa Civil semanas antes, apadrinhado por Erenice Guerra e o filho-lobista dela, Israel Guerra, de quem logo virou compadre. Excitado com o pacotaço de propina, o neófito reagiu em voz alta : “Caraca! Que dinheiro é esse? Isso aqui é meu mesmo?”. Um colega tratou de tranqüilizá-lo: “É o ‘PP’ do Tamiflu, é a sua cota. Chegou para todo mundo”.


Os blogueiros progressistas devem estar se desdobrando para classificar essa denúncia como infundada.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A sociedade paga

A sociedade indenizará o caseiro Francenildo

Caseiro Francenildo ganha indenização de R$ 500 mil da Caixa Econômica por quebra de seu sigilo bancário

Agora eu pergunto: o Antônio Palocci colocará a mão no bolso ou irá para a CADEIA?

Pobreza

Fiquei sabendo em cima da hora, uma pena:

II Encontro do NIP (Network of Inequality and Poverty) do LACEA e PNUD que realizar-se-á em Fortaleza nos próximos dias 16 e 17 de setembro.

http://www.caen.ufc.br/~iinip2010/

Social Mobility

Recebi um convite nesses últimos dias:


We have learned of your published research on social class and social mobility. We would like to invite your participation in our publishing program. In particular, I have in mind a new research or review article for an edited collection (invitation only) being assembled under my overall direction tentatively entitled

“Social Mobility”


O camarada José Luis Já topou entrar nessa comigo. Mãos à obra!

Nota na CAPES

O mestrado em economia da UFPB manteve a nota 4 (máximo de 5) na avaliação da CAPES (AQUI).

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

sábado, 11 de setembro de 2010

Meus 6%

Minha casa (civil), minha vida, meus 6% ...

Ranking de citacoes

Dêem uma olhada no:

http://www.eigenfactor.org/methods.htm
Com esse ranking é possível avaliar a qualidade das publicacoes controlada pelas as diferenças nos padrões de citação.

Para observar o mapa da ciência no mundo, vejam:

http://www.eigenfactor.org/map/maps.htm

Que tal um mapa da ciência econômica no Brasil?

P.S.: Dica do professor Luiz Renato Lima.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Revivendo a anedota

Estou de saída para Natal. Passarei a semana envolvido com as atividades do MINTER. Tentarei postar algo de lá, mas não garanto. Enquanto isso, reproduzo um post antigo:

Um Aluno fala com o professor Erik Figueiredo: Professor, parabéns pelas publicações recentes. Vi o seu Currículo Lattes ontem à noite.

Erik responde: obrigado, mas é o meu trabalho. Faço por prazer [Resposta correta: quero uma bolsa de produtividade].

Aluno: o senhor poderia disponibilizar os papers ainda não publicados?

Erik: claro, quais deles, meu querido!

Aluno: Tenho interesse nos artigos:

Is Income Mobility Socially Desirable? Quarterly Journal of Economics, forthcoming.

Ethical indices of income mobility. Econometrica, forthcoming.

Transfer principles and inequality aversion with an application to optimal growth. American Economic Review, forthcoming.

Ex-ante and ex-post welfare optimality under uncertainty. Journal of Economic Theory, forthcoming.

Que bom que se interessa por minha pesquisa, me passe seu email que te enviarei os artigos em breve.

O tempo passa e surgem alguns detalhes: o professor Erik nunca enviou os artigos. Nunca apresentou esses resultados tão maravilhosos, dignos de publicações top. E o MAIS curioso, o “forthcoming” não se transforma em um v. 59, n. 2, 2009, por exemplo.

Desconfiados disso, os membros da comissão de avaliação da CAPES escrevem para os editores das revistas listadas [ah, se isso fosse verdade, eles nunca verificam], e para a surpresa de todos, os artigos nunca foram aceitos [nem foram enviados].

A reação natural é punir o senhor professor Erik Figueiredo.

Diante do escândalo, o professor Erik Figueiredo marca uma entrevista coletiva no campus da UFPB [poxa, o cara é importante!]. Nela o professor declara:

De fato há um erro nas informações divulgadas pelo Sistema de Currículo Lattes.
Contudo, prometo a todos vocês, que sabem que sou honesto, que vou apurar de quem foi a responsabilidade pelas informações publicadas, já corrigidas (vejam o link do currículo Lattes na barra lateral).

Acharam tudo isso um absurdo? Falem sério, então vocês não leram isso AQUI.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Raquitismo estatal

O Jornalista Polibio Braga alerta para a infiltração do PT no poder:

São dados da revista Veja desta semana (“O Partido do polvo”):
Servidores federais concursados
1) desde 2003, ano em que Lula chegou ao governo, 6.045 funcionários públicos federais de carreira filiaram-se ao PT.
2) 70% dos 6.045 novos filiados ao PT, foram promovidos para polpudos cargos em comissão depois disso.
Servidores federais nomeados sem concurso (caros em comissão)
1) O governo Lula nomeou 1.219 cargos em comissão níveis 5 e 6, que formam o núcleo duro de qualquer governo.
2) 45% de todos os cargos estratégicos foram entregues a sindicalistas,82% dos quais são filiados ao PT.
- Dos 40 cargos mais cobiçados do governo (administram orçamentos anuais de R$ 870 bilhões, ¼ do PIB), 22 são de gente do PT. São funções de mando nos Correios, Caixa, Eletrobrás, Petrobrás, Banco do Brasil, Receita,m BNDES e Previdência Social.
- O PT, que nasceu como um Partido dos Trabalhadores, ou seja, dos que produzem riqueza, acaba de se transformar no Partido dos Servidores Públicos, ou seja, dos que servem aos que produzem riqueza.

Isso me fez lembrar de um certo presidente do IPEA que "denunciou" o raquitismo estatal (AQUI).

Novas compras






Acabo de adquirir os livros: HANDBOOK OF SOCIAL CHOICE & WELFARE; MOBILITY AND INEQUALITY; DISTRIBUTION AND DEVELOPMENT; ECONOMETRIC ANALYSIS OF CROSS SECTION; USING EVIEWS FOR PRINCIPLES OF ECONOMETRICS e MUSICA DOS NUMEROS PRIMOS, A.

domingo, 5 de setembro de 2010

Mais um crime

Mais uma evidência do uso da máquina pública:






A justiça, realmente, está cega diante desses crimes.
P.S.: Dica do Coronel.

sábado, 4 de setembro de 2010

Instituto Millenium

O blog fechou uma parceria com o Instituto Millenium (Link e banner adicionados na barra lateral).
De agora em diante trocaremos informações e compartilharemos postagens.
Agradeço a Thalita Novo pelo contato.

História da matemática

Para aqueles que gostam da história da matemática, segue o link:

http://www-history.mcs.st-and.ac.uk/BiogIndex.html

Lá você encontra a biografia de Lev Pontryagin, só para citar um exemplo:

http://www-history.mcs.st-and.ac.uk/Mathematicians/Pontryagin.html

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

É ilegal, mas e daí?

Quem não ouviu falar das festas juninas do Nordeste? Do forró pé de serra, da canjica, milho verde? Do maior São João do mundo em Campina Grande – PB ou do melhor São João do mundo em Caruaru – PE? Quem nunca ouviu o leu que os parlamentares nordestinos “somem” de Brasília durante o mês de junho para curtir essa manifestação cultural?

Pois bem, além de realizarem uma verdadeira migração de retorno, os parlamentares destinaram 13.8 milhões de reais para financiar as festas juninas de 19 estados em 2010. O ministério do turismo engrossou o bolo da verba pública com mais 1.1 milhão, como pode ser visto na matéria abaixo:

Tradicionais no Nordeste e palanques em potencial nas eleições, as festas juninas estão na mira do Ministério Público Federal. Há pelo menos 13 investigações em andamento que apuram irregularidades na aplicação das verbas. Os recursos destinados às prefeituras são do Ministério do Turismo. Só este mês foram liberados R$ 14,9 milhões para festas juninas em 19 estados. Desse valor, R$ 13,8 milhões são referentes a emendas parlamentares. O restante é de programas do próprio ministério. Este ano, o governo estabeleceu regras mais rígidas para comemorações com dinheiro federal durante o período eleitoral. Entretanto, as normas só valem a partir do início de julho. A temporada de festas juninas, que esvazia o Congresso Nacional, termina no dia 4. Hoje e amanhã, os principais candidatos à Presidência, Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), têm participações previstas nos maiores arraiais do país. Em Caruaru, Pernambuco, são esperadas mais de 1,5 milhão de pessoas. Em Campina Grande, na Paraíba, os gastos com a festa devem ultrapassar R$ 5 milhões.



Além das possíveis irregularidades e do debate sobre a pertinência do financiamento público dessas festas, destaco outro fator: as bandas contratadas fazem propaganda política irregular. Para verificar essa hipótese escutei todo o show de uma banda contratada por uma cidade do interior da Paraíba (não recomendo isso a ninguém). Durante duas horas de show, a banda mencionou o nome do prefeito 48 vezes. O nome da prefeitura surgiu 23 vezes. O governador, um senador e um deputado federal foram lembrados 14, 10 e 7 vezes, respectivamente. E tem mais, por vezes o vocalista mudava a letra da canção falando: “fulano é do povo”, “fulano é moral”, e por aí vai.

Ou seja, um péssimo destino para o dinheiro público. As irregularidades estão aí, não vê quem não quer, ou quem não se importa.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Kit do Serra

Acabo de receber uma correspondência com o kit da campanha de José Serra.

Farei de forma solitária e independente dos partidos políticos locais, em especial o PSDB/PB, uma campanha pró-Serra.