segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Conceição, PB - 1963

Como se locomover para as cidades vizinhas? Uma das poucas opções era o caminhão de Seu Adonias, meu avô, como pode ser visto na foto.


P.S.: Algumas pessoas da foto (os nomes seguem um padrão aleatório): Bezeca, Emiliano (dono do Alambique), Antonio Izidro, Zé Maria, Dantas da Rede, Eraclico, Maria de Lourdes, Onildo Figueiredo, Antonio Gonzaga, Claudio Gonzaga, Afonso Chagas, Verinha esposo de Glaucia Camilo, Mariquinha de Banda...

sábado, 28 de janeiro de 2012

The Velvet Underground

Ando sumido. Estou trabalhando pesado em uns artigos. A parceria é pra lá de boa.

Mas você não está em férias, Erik? Nada, uso este período apenas para trabalhar. No resto do ano meu trabalho é atrapalhado pelo fato de ter que dar aulas.

Em tempo, fiquem com The Velvet Underground - I'm sticking with you

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Poverty, inequality and redistribution

Segue o link para a reportagem da The Economist:

Governments can reduce poverty and inequality through taxes and cash transfers. Successful programmes such as Progresa-Oportunidades in Mexico and Bolsa Família in Brazil have helped reduce poverty and inequality in the last couple of decades, but compared with rich countries, Latin American countries still fall short. (Grifo meu).


Não de onde a revista tirou a conclusão de que o Bolsa Família tem contribuído para a redução da desigualdade e pobreza no Brasil. Enfim, a figura abaixo mostra o impacto das políticas de redistribuição sobre a desigualdade e a pobreza.


Vale destacar o efeito das políticas na França. O estudo "Ooghe, E. & Peich, A. Fair and efficient taxation under partial control: theory and evidence. Center for Economic Studies Discussion Paper Series, 10.32, 2010." mostra o porquê.

Já tenho os resultados para a América Latina. Em breve disponibilizo o working paper.

P.S.: Dica do professor Hilton Martins, via Facebook.

Relação PT-PMDB

E se o PMDB nacional tomasse o exemplo do PMDB de Sousa-PB? Se a Dilma bobear, o Temer ...

‘Dedadas’ em candidata petista em 2008 provocam quebra de aliança entre PT e PMDB em Sousa para este ano

Enem e o IRT

No meio de mais uma polêmica envolvendo o ENEM

A conspiração dos analfabetos de Haddad - Candidata entrega tudo em branco e tem nota superior à mínima; MEC lhe envia resposta de quatro linhas com cinco erros de português; ao responder a repórter, erra de novo!

surge a discussão sobre o método do Item Response Theory. O Cristiano Costa já escreveu sobre ele em duas oportunidades AQUI e AQUI.

Acabei de encontrar um belo material sobre o método:

Teoria da Resposta ao Item: Conceitos e Aplicações
Dalton Francisco de Andrade, Heliton Ribeiro Tavares, Raquel da Cunha Valle


A polêmica envolve a questão: é possível não responder nada e obter uma nota diferente de zero?
A resposta é sim. Querem entender como? Vejam os posts do professor Gustavo Reis (AQUI).

FourSquare?

Bandido de Minas Gerais é preso por causa do "FourSquare" das antigas: AQUI

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

A eficiência da política pública em debate

A Prefeitura Municipal de João Pessoa concedeu um reajuste de salário aos professores da rede de ensino:

(...) o aumento salarial para professores, técnicos e especialistas de toda Rede Municipal de Ensino. De acordo com a tabela divulgada, um Professor Polivalente que recebia R$ 1.129,37 (25horas) receberá R$ 1.531,60 (30 horas) e o professor com Licenciatura Plena passará de R$ 1.465,86 (25 horas) para R$ 2.042,24 (30 horas), superando valor definido pelo Ministério da Educação (Mec).


A secretária de Educação considera que o aumento será um estímulo "para que haja um maior compromisso com o aprendizado dos alunos e envolvimento com as ações pedagógicas da escola e atendimento às famílias."

No mais, a prefeitura contará com os chamados Creis, que funcionam diariamente das 07h às 17h, acolhendo crianças de dois a cinco anos de idade. Cada unidade tem capacidade para atender cerca de 120 crianças e conta com um gestor, um especialista (psicólogo ou pedagogo) e um professor e um monitor (por sala).

Comento: quem seria contra políticas como essas? Só um louco pode duvidar da eficiência dessas ações!

Pois bem, o aumento salarial parece ser uma política que visa o bem estar dos professores. E os professores adicionais (monitores)? Talvez isso também não possua um grande efeito sobre a educação das crianças.

Quem sabe com políticas bem mais simples e menos dispendiosas, chegaríamos a resultados mais expressivos. É o que dizem neste texto:

WORMS: IDENTIFYING IMPACTS ON EDUCATION AND HEALTH IN THE PRESENCE OF TREATMENT EXTERNALITIES

Notem que não afirmei nada. Usei sempre "parece", "talvez", "quem sabe". A razão é que as políticas públicas não podem ter a sua eficiência atestada (ou descartada) pelo senso comum. É preciso avaliá-las. E não estamos fazendo isso.

O que está acontecendo com o CNPq?

Não estou aguardando nenhum resultado, mas acho estranho o fato do CNPq atrasar todas as divulgações. O Edital Universal, que sempre era divulgado no final de novembro, saiu no meio de dezembro. As bolsas de produtividade, que saem no final de dezembro, até agora não foram divulgadas ...

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Homenagem

Uma homenagem aos professores que, no lugar de pesquisar, ficam enviando emails com análises de jornal e viradas de casaca acadêmicas.

John Albert Ford é um pesquisador da área de macroeconomia de uma universidade norte americana. Ele tem 49 anos e mora com os pais. Nunca arrumou uma namorada, nem nunca se interessou por isso. Ultimamente trocou o terno e a gravata por calças coloridas e justas. Usa um cabelo com gel e lápis de olho. Na última semana ele avisou para os pais que tinha uma grande revelação a fazer. O pai, preocupado, já estava pensando 'onde foi que eu errei?', 'o que eu vou dizer aos meus amigos?'. No dia marcado, Ford reuniu a família e revelou: 'Mãe, pai, eu virei pós keynesiano'.

domingo, 8 de janeiro de 2012

Combate à pobreza

Bela entrevista do Abhijit Banerjee à Veja:

No combate à pobreza, o melhor a fazer é abandonar as fórmulas prontas

Este trecho me chamou a atenção:

No livro, é discutida a validade de políticas de transferência de renda como o Bolsa Família, que estabelece algumas condições para que as pessoas tenham acesso aos benefícios. Como o senhor avalia o programa brasileiro?

Os resultados e impactos do Bolsa Família nunca foram propriamente avaliados pelo governo brasileiro, o que, a essa altura, representa uma falha. Logo, fica difícil para qualquer pesquisador posicionar-se sobre ele. [...]

Ué, um pesquisador do MIT que não conhece os estudos Econométricos do Marcio Pochmann e de seus Blue Caps?

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Editores aqui e lá fora

Todo ano recebo um email simpático da Elsevier:

Dear Erik Alencar De Figueiredo,

We are just sending a reminder regarding the Elsevier
Editor, Author and Reviewer Reception at ASSA.

The reception will be held in Crystal A
of the Chicago Hyatt Regency between
18:00 and 19:30 on Friday 6th January 2012.

Em outro email eles me convidam para conhecer os editores da Economic Letters (Meet the new Editors of Economics Letters):

Dear Dr Figueiredo,

We would like to invite you to the Elsevier booth for coffee and pretzels at the ASSA conference, where the new Editors of Economics Letters will be joining us for a Meet the Editors session:

Professor Badi Baltagi, Syracuse University, USA and University of Leicester, UK
Andrew Samwick, Dartmouth College, USA
Pierre-Daniel Sarte, Richmond Fed, USA
Roberto Serrano, Brown University, USA & IMDEA Social Sciences Institute, Spain
The coffee break will be held at Riverside West/Booth 609-611 in the Chicago Hyatt Regency between 14:00 and 15:00 on Saturday 7th January 2012.

We look forward to seeing you there.

Fico imaginando como seria simpático de alguma revista nacional convidasse os autores e pareceristas para algo similar na ANPEC ou SBE, por exemplo. Entretanto, aqui no Brasil, salvo raras exceções, os Editores fazem questão de serem inacessíveis.

P.S.: O Marcio faz um contraponto a minha crítica:

Uma diferença fundamental é que a Elsevier é um editor comercial de periódicos, e aqui no Brasil não temos nenhuma revista de economia editada comercialmente, já que todas são editadas por sociedades (BRE, RBFin) ou pelas próprias escolas de economia (RBE, Economia Aplicada, Estudos Economicos, etc).

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Multiplicador keynesiano do desrespeito

As fotos abaixo são da BR 230 que cruza todo o município de Cabedelo-PB. A BR possui uma (precária) ciclovia (como pode ser vista nas duas primeiras fotos). Esta ciclovia constitui uma importante via de locomoção para os moradores dos bairros do Renascer e Jacaré, principalmente, os trabalhadores que se deslocam para o centro da cidade e para os demais bairros localizados na orla. A prova disso é o grande movimento de bicicletas no início da manhã e no final da tarde.



No entanto, a Superintendência Regional do Departamento Nacional de Trânsito (Dnit-PB), parece desconhecer esta realidade. Uma vez que instalou uma série de radares na BR, sem o mínimo de respeito aos ciclistas. Como se pode ver os aparelhos foram instalados no meio da ciclovia (vejam as duas fotos abaixo).



O que resta aos ciclistas? Ou ir para o meio do mato, ou disputar espaço com os carros na BR.
Mais uma prova da incapacidade e burrice dos gestores do dinheiro público.

P.S.: Querem mais uma prova da inteligência dos gestores? Que tal um moderador de velocidade a menos de 20 metros de um quebra molas? (foto abaixo) É a tecnologia made in Paraíba.