terça-feira, 28 de maio de 2013

Ainda resta esperanca?

Enquanto uma norte americana de 18 anos cria um supercapacitador capaz de recarregar baterias de celulares em segundos (AQUI); adolescentes brasileiras, denominadas de Neymazetes, gritam: Neymar, faz um filho em mim! (AQUI)

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Sentimentos e ciclos economicos

Lembram do refrao da musica "Fui eu", de Jose Augusto:

Sentimento, dói com o tempo
E a solidão não quer parar de machucar
Sentimento, dói com o tempo
Meu coração não quer ninguém no teu lugar.



Ela inspirou os pesquisadores George Angeletos e Jennifer La'O. Enfim, os sentimentos nao soh aumentam a dor no coracao do homem abandonado, como tambem possuem efeito sobre o ciclo economico:

Sentiments
George-Marios Angeletos
MIT and NBER
Jennifer La’O
Chicago Booth and NBER

Abstract:This paper develops a new theory of fluctuations—one that helps accommodate the notions of “animal spirits” and “market psychology” in unique-equilibrium, rational-expectations, macroeconomic models. To this goal, we limit the communication that is embedded in a neoclassical economy by allowing trading to be random and decentralized. We then show that the business cycle may be driven by a certain type of extrinsic shocks which we call sentiments.
These shocks formalize shifts in expectations of economic activity without shifts in the underlying preferences and technologies; they are akin to sunspots, but operate in unique-equilibrium models. We further show how communication may help propagate these shocks in a way that
resembles the spread of fads and rumors and that gives rise to boom-and-bust phenomena. We
finally illustrate the quantitative potential of our insights within a variant of the RBC model.


Versao Publicada na Economterica AQUI.

domingo, 19 de maio de 2013

O Brasil progressista

Dias atrás, o Adolfo Sachsida expressou sua preocupação com uma eventual adoção de cotas para pesquisadores no CNPq.
A razão para isso foi a obrigatoriedade do preenchimento do campo "raça" no curriculum Lattes.

Infelizmente, isso é factível, uma vez que o CNPq já adota um sistema de cotas. Basta olhar os editais, em especial, o Universal, onde:

Uma parcela mínima de 30% do total de recursos será destina para projetos de pesquisadores vinculados a instituições sediadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, incentivando a expansão e a consolidação do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação.

A razão para isso é a disparidade dos pesquisadores dessas regiões em relação ao Sul e Sudeste ... blá, blá, blá...
Ou seja, embora possa nao ser regra, esse sistema nao exclui a possibilidade do Conselho financiar uma pesquisa que leva do nada a lugar nenhum, só porque o individuo ensina no Norte/Nordeste/Centro-Oeste. Coitados de nós que necessitamos disso, coitados de nós que financiamos isso.

Contudo, isso nao é o mais grave! Que tal um indivíduo que há anos escreve panfletos políticos, tais como:

Lula e Bush: um alegre faz de conta;
La cara del gobierno Lula;
Pós-Lulismo. Pensando um Outro Brasil;
A Esquerda e o Governo Lula. Pensando um Outro Brasil;
A Direita e o governo Lula;
Dilma as Lula's Successor: The First 100 Days;
Quién le tiene miedo a Lula y a Hugo Chávez;
A Era Chaves - História: a Venezuela antes e depois do surgimento da figura política e da liderança de seu atual presidente.

(Vou parar pois estou enjoado)

Em revistas cientificas de renome como: Carta Capital na Escola, Caros Amigos, Casa de las Américas, Revista Tempo do Mundo, Le Monde Diplomatique (e por aí vai...), conseguir se tornar BOLSISTA DE PRODUTIVIDADE NIVEL 1B?

Pois é, nao é só no twitter que o professor Emir Sader promove seu pensamento progressista. (link do curriculo Lattes AQUI.)







quinta-feira, 2 de maio de 2013

... same chance...

Uma discussao relevante levantada pelo professor John Whitehead.

'Everyone Has the Same Chance at the AER, Right?'

Note que ela vai alem do fato de encontrarmos ou nao erros em artigos cientificos.